31 março 2015

#Ao Domingo há Tábua!# O Pequeno Almoço cá de casa tem Porridge de Quinoa, Muffins de Aveia e Pão de Centeio e Sésamo



Férias da Páscoa e 2 semanas de rotinas fora da lei, ovos de chocolate ao pequeno almoço, sestas negociadas com bolachas, lanches ajantarados, fugas à sopa e calor, muito calor. Sinto-me a derreter no deserto. Sinto que adormeci no inverno e acordei no verão, tipo urso hibernado, ainda de pêlo molhado e fedorento, pelos meses de alienação do exterior. Acordei e tenho duas crias para tomar conta durante 15 dias, não contabilizando a febre do Tomás 3 dias antes da escola terminar. Olá férias...

27 março 2015

Batido de Abacate, Kiwi e uns Espinafritos simpáticos


Os verdes! Não me refiro aquela ridícula percentagem sentada na AR, mas sim aos temidos e desejados batidos verdes. Para quem ainda não teve coragem de mergulhar numa piscina destas, é hoje o dia. Este é dos básicos, combinação com textura de mousse e aquele docinho no final. Não sabe a couve, é dos simpáticos. E com estes 20 graus, vão derreter corações, aos durões, aos cépticos, aos que fazem má cara à ngestão líquida de legumes e especialmente aos que dizem ´nunca vou conseguir beber isso´. Caríssimos anti sumos verdes, este post é para vós.

22 março 2015

#Ao Domingo há Tábua!# Waffles de Polenta e Parmesão a acompanhar uma Mousse de Abacate e Cacau


Adoro snacks! Não sou fã de comida de tacho, ensopados e caldeiradas não constam no meu reportório de receitas. Gosto de produtos frescos, sazonais, comida simples e cheia de sabor. O respeito pelos ingredientes é fundamental. Às vezes as coisas mais simples da vida, são efetivamente as melhores. Tínhamos frango no forno, umas comuns e mortais coxinhas de frango marinadas num molho de churrasco. Simples e bom. Para acompanhar uma salada bem fresca e saudável. Um almoço de domingo muito banal, até à data, MAS... e quando há um MAS, há coisa boa para vir. E veio...


17 março 2015

Pão de Banana e Nozes


Este é cá um pão!!! Ando viciada em pães. Pão artesanal tem outra pinta. Hoje apetece-me um pão de banana. E sai um pão de banana. Ahh, hoje apetece-me um pão com nozes e passas. Pimba, pãozinho a sair do forno à hora do lanche. É fácil, rápido e saudável. Porque ter um pãozinho fresco todos os dias é um verdadeiro luxo dos tempos modernos, o meu preferido deve ser este que vos trago aqui e agora: banana e nozes. Combinação clássica, mas com ingredientes saudáveis, vegan away.

15 março 2015

#Ao Domingo há Tábua!# Trilogia de Framboesa


Não há amor que se explique. Respiramos uma doçura no ar, sentimos um arrepio que não dá para igualar, ouvimos sons florais num livre trânsito à Primavera anunciada, há um estado de felicidade estampado nas células do ADN, é intrínseco, luminoso, muito nosso, egóico e intransmissível. A bipolaridade entre razão e a grande máquina, que bate sempre demais na presença da emoção, são só meros detalhes que nos baralham as ideias. Um grande amor está repleto de sintonia, não há discórdia porque tudo flui, tudo se torna mágico, como num jardim encantado. Todos os segundos vividos no pulsar de uma paixão, são válidos para festejar. E dona framboesa, hoje, conta-vos uma história, uma história de amor...

11 março 2015

Gelado de Banana, Cacau e Pistácio


E aos primeiros raios de sol, eis que a casa se enche de luz, de flores, de tons liláses, de verdes, de calor e obviamente de gelados. Declaro oficialmente aberta a época do gelado. Não precisamos de utensílios complicados nem máquinas sofisticadas, basicamente só temos de atestar a arca cheia de fruta, muita fruta, estilo bunker à beira de uma qualquer guerra que estale por aí. Prepare-se, porque nunca foi tão fácil ter um gelado em... segundos?! Além da fruta, a vertente healthy da questão. Sem ovos, sem natas, sem conservantes, aditivos e gordices banais. O amor é a única regra! Para um gelado perfeito, para uma vida a 4, para as flores ganharem cor, para a cozinha ganhar cheiro... para a Primavera sorrir.

05 março 2015

Granola, Caramelo de Tâmaras e Pudim de Chia - Calling Spring


O bom tempo voltou (já não era sem tempo), já apetece andar mais tempo na rua, os dias crescem a olhos vistos e o pôr do sol anda de cortar a respiração. Os ginásios estão com lotação esgotada, as avenidas junto ao mar ganham formigas de gente, a caminhar em maratonas de quilos a mais, escondidos e camuflados pelo rigoroso inverno. Para comemorar os primeiros raios de sol, trouxe uns convidados muito especiais. Como descrever ilustres ingredientes, que individualmente já fazem o nosso dia mais feliz, juntos então é um festival de sabores a pipocar, entre colheradas suaves e macias, doces, menos doces, intensas, baunilhadas, embrulhadas na frescura das bagas e para terminar... aquele crocante, a explosão da paixão e um agradecimento especial à mãe terra por tão abundante e decadente mixórdia. Crocantes na sua essência, vibrantes no paladar, eufóricos na metamorfose. Estes vieram para ficar...