21 setembro 2015

UM AMOR COM ASAS... E UM SIMPLES BOLO DE BETERRABA E CHOCOLATE


Cresceste demasiado rápido. A mãe tem saudades tuas. Não há amor como o primeiro, intenso e arrebatador, um amor que se sente com o coração e cala todas as palavras do dicionário. Hoje no teu 1º dia de escola "à séria", também senti saudades. Muitas. Hoje foste um crescido e a mãe pequenina. No auge da minha imaturidade de mãe moderna, deixei cair umas lágrimas. Umas eram de orgulho, outras de felicidade, mas haviam umas, bem salgadas, de desapego, de deixar-te voar sem te proteger demasiado, de te empurrar sem te deixar cair, de te dar colo à distância, de te ver sorrir num escorrega novo, de te ver atrapalhado com o toque da campainha, de consolar e acalmar esse coração ansioso. No Natal, quando souberes ler, vais saber a verdade. Que te amo mais do que tudo e que a minha ansiedade... converteu-se num bolo cheio de amor.

15 setembro 2015

Muffins de Abóbora


Parece Primavera, mas é (quase) Outono! Parece um casamento, mas é só a minha sala (e os meus preciosos 40cm com que fotográfo tudo e mais alguma coisa). Dúvidas esclarecidas, falemos dos protagonistas da festa. Uns muffins super decadentes para os miúdos levarem na lancheira. Ou para cuscar durante horas numa tarde cinzenta, com uma caneca de chá bem cheia e 2 dedos de conversa com a melhor amiga. Ou para levar a casa dos avós e eles ficarem preplexos como é que os nossos dotes culinários crescerem nos últimos tempos (já lá vai o tempo do básico pão de ló). Ou para oferecer à educadora e adoçar-lhe o mimo. Ou, sei lá, para comer a meio da noite durante uma insónia terrível? (calculo que também sirva, porque durmo que nem uma pedra).

09 setembro 2015

Noodles Vegetarianos


Uma refeição feita em foxtrot, com as crianças em posição lapa a reclamar o 7º direito da constituição infantil que regula de forma inócua que, ao mínimo cair da folha, o jantar é servido às 19h00. Com tolerância britânica, que é como quem diz, sem tolerância. Não sei se é do tempo ou do relógio destas crianças, o fato é que estas barrigas cá por casa apitam cedo. Mesmo que eu tenha a mise en place preparada há horas, nunca conseguem esperar a refeição com suavidade. Talvez por sentirem o aproximar da mudança do relógio, pelos dias com menos sol, da leve brisa no final da tarde, das 4 paredes mais frescas, do arrumar na gaveta os comandos do AC e do adeus ao saco dos brinquedos da praia... Aqui sim, concretiza-se um profundo sentimento de abalo, coração apertado e garagem com o saco. Até acho que respiro de alívio quando vejo o saco descer ao andar de baixo. Instala-se o stress pré jantar... chuchas que voam, gritos de desespero que se soltam, como se o índice de glicémia entrasse numa manifestação contra a Uber.

07 setembro 2015

HOJE É DIA DE FESTA!


A RITAS MESSY KITCHEN viajou até à capital. O convite foi feito e aceite na hora. Não havia como recusar. Não se recua perante um sorriso amigo, não se nega um afeto, não há vida sem um abraço caloroso e comovido, não somos felizes sem momentos de festa, não há festa sem lágrima e não há festa sem paparoca boa. Com muito orgulho, as minhas queridas amigas Sofia Portugal e Joana Nobre Garcia, editaram o livro mais giro de festas. Um DIY fácil, percorrendo 14 temas diferentes, dos aniversários ao Natal, onde qualquer dona de casa desesperada vira protagonista. Vamos virar a página e ficar a conhecer um bocadinho mais das autoras e deste DIA DE FESTA!

01 setembro 2015

Setembro é tempo de voltar à escola e comer bem


A MESSY MAGAZINE está de volta! Desta vez, numa versão mais outonal e reconfortante, onde as crianças deram o mote. O regresso às aulas é para todos um campo de batalha. Felicidade de reencontros, ansiedade de primeiros encontros. O cheiro do material novo estimula o que vem por aí... Aprender, voltar a ter uma rotina chata que nos obriga a levantar da cama a horas demoníacas, a comer quando não há fome e a deitar quando os nossos personagens favoritos entram em ação. E os malvados tpc´s! Não é justo! Bem, o seu justo é discutível, mas que podemos tirar o melhor partido de uma mochila às costas, ai isso podemos. E de ter uma refeição feita com amor, numa marmita pirosa com a Elsa da Frozen e o gang da Star Wars, podemos e devemos!