02 novembro 2015

GLAM HALLOWEEN


Noite de Halloween! Preto, branco e dourado. Nada mais glam, nada mais giro. Detesto roxos e cores familiares, detesto bruxas com e sem vassoura, zombies, múmias e criaturas petrificadas pelo medo que este dia possa suscitar. Gosto de apontamentos requintados, que assinalem a data e marquem a memória de quem por ela passa. Adorei criar cada detalhe desta festa, tanto na parte doce como na salgada. Os morfes obedeceram a semanas de escolhas, indecisões e alterações. Muita tinta rolou debaixo da luva e alguns cacos com ordem para reciclar, tornaram-se aliados com vida própria. Vamos lá saber como tudo aconteceu...

Alguns itens encomendei na querida Mónica da Docinho de Açúcar, como a guirlanda que está pendurada na mesa, os talheres de madeira, os copos de papel, as rosetas douradas, os honeycombs pretos (o outro já tinha) e os Sony Angels (umas criaturas amorosas com rosto de menina e sexo de menino... algo que suscitou muitas dúvidas cá em casa). O resto... mãos à obra. Comprei tintas em spray e pintei tudo o que apanhei na frente. Lojas asiáticas foram o meu spot favorito nas últimas semanas. Quando entro acho sempre que não consigo comprar nada, mas depois começo a pensar que aquilo pintado de dourado até ficava bem supimpa. Abóboras, cake stands improvisados e a caveira... foi tudo varrido a spray dourado e preto. Sabem quando têm um prato lascado? Ou um copo? E começam a meter de lado porque se torna perigoso... pois bem, têm um grande potencial para servir de base a um bolo, a um arranjo de flores ou neste caso a abóboras.

Animais fofos... aranhas e morcegos. Nada assustador, mas entra no espírito. Tenho sempre o cuidado de não fazer nada que os meus filhos não gostem, portanto escolhi dentro do glam, símbolos que eles já identificam nesta quadra, até porque já festejam na escola e gostam de se mascarar (sou muito sensível a máscaras em crianças tão pequenas, prefiro apontamentos). Cá em casa, o meu marido preferiu o Super Homem, eu fui uma Batmom e os meus filhos uns mini Batman, com o ar mais inocente do mundo. Depois apareceram uns diabretes amorosos, com rabinhos compridos e felpudos, uma bruxinha querida com asas de fada, uma personagem da Star Wars, uns vampiros e uma mexican skull. Todos super originais.

A mesa de doces estava composta por bolachas de gengibre e canela com pasta de açúcar branca e o pézinho pintado com caneta comestível dourada, mini cheesecakes de abóbora, mousse de chocolate com terra de oreo, dedos de bruxa com glacê e amêndoa, cheesecake de chocolate branco com teia de aranha em ganache, bolo de chocolate com caramelo salgado e ganache de chocolate e, os famosos muffins de abóbora que são tão versáteis como deliciosos. Fiz uma versão decorativa com caramelo salgado e pó comestível dourado, ficaram lindos, apesar de nas fotografias não lhes ter dado o devido valor. Falando em fotografias... para mim é um verdadeiro quebra cabeças fotografar em ambientes noturnos. Acredito que não tenha as ferramentas adequedas... ou não sou boa em tudo. 

Na mesa dos adultos passou-se o seguinte: vários canapés para ir degustando enquanto decorria uma maratona de pizzas DIY na cozinha. Era para ser um concurso de pizzas, mas ninguém entrou muito no espírito, com muita pena. Empadas de leitão, bolinhas de espinafres, emmental e panko, crostinis de salsicha fresca grelhada com pesto e parmesão, shot frio de alho francês e pevides de abóbora tostadas e hummus com sésamo. Tudo home made, tudo com ar apetitoso e nada assustador, como podem ver.


Catering & Styling - Rita´s Messy Kitchen