23 janeiro 2017

Tão simples como o AMOR


O AMOR! Sentei-me na minha secretária nova (um AMOR recente confesso). Branca e cheia de luz, com tudo aquilo que me embebeda a inspiração e me faz tão feliz: delicadas estrelas douradas, a simplicidade das flores do campo, a robustez das madeiras, os meus sonhos meticulosamente guardados num frasco de vidro, carregados de purpurinas douradas e uns salpicos de corações cor de rosa, há riscas também, amo riscas e há palhinhas e toppers de bolos (mais uma vez, estrelas, corações e dourados).. há muito dourado por estas bandas... com uma generosa dose de chá, música ambiente, os últimos raios do dia antes do rei se pôr e, encorajada pelo tema, decidi que era hoje que escreveria sobre o AMOR. Não me saiu uma palavra. Uma frase. Não houve uma construção coerente que me mantivesse num estado de paixão acessa o suficiente para prosseguir. Desligo o computador, tento amanhã.